Página 166-167 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

164
165
Família Asteraceae
Porophyllum ruderale
(Jacq.) Cass.
N.V.: arnica, arnica-paulista, couve-cravinho, couvinha, cravo-de-urubu, erva-couvinha, erva-fresca.
Espécie herbácea anual que se desenvolve de forma espontânea em todo o País, vegetando em áreas
antropizadas, a exemplo das ocupadas com lavouras anuais ou perenes e áreas com fruticultura. Partes da
planta são utilizadas na medicina popular. Hospedeira da mosca-das-frutas
Dioxyna chilensis
, encontrada
com pouca frequência em limoeiros. Essa mosca ataca preferencialmente os capítulos das espécies de
Asteraceae.
Apresenta caule cilíndrico, verde, pouco enfolhado e com os ramos dispostos de forma oblíqua. Folhas
alternadas, simples, pecioladas, limbo verde-claro, completamente glabro, lanceolado com margens
irregularmente onduladas. Inflorescência axilar e terminal do tipo capítulo isolado ou então capítulos em
corimbos. Capítulos cilíndricos localizados sobre um eixo delgado e constituídos por um invólucro de
brácteas verdes e soldadas em uma só estrutura, contendo no interior numerosas flores hermafroditas.
Na época da polinização as brácteas se abrem no ápice para expor os lacínios da corola amarelada e
os órgãos reprodutivos. Na maturação dos frutos, as brácteas se abrem para expor os frutos do tipo
aquênio, coroados por pelos sedosos. A planta pode ser reconhecida pelas folhas com textura carnosa
e com glândulas de óleo distribuídas ao longo das margens, visíveis à vista desarmada. Propaga-se por
meio de sementes.