Página 134-135 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

132
133
Família Asteraceae
Eclipta prostrata
(L.) L.
N.V.: agrião-do-brejo, coacica, coatiá, cravo-brabo, erva-botão, erva-lanceta, lanceta, quebra-pedra,
sucurima, surucuína, tangaracá.
Espécie herbácea anual que se desenvolve em todo o Brasil, vegetando em áreas com lavouras anuais ou
perenes. Instala-se com frequência em áreas olerícolas e nas destinadas à implantação de fruticultura. Tem
preferência por locais mais úmidos, mas adapta-se também em solos secos. Partes da planta são utilizadas
na medicina popular. Considerando a linha de fitossanidade, a espécie pode hospedar nematoides, a
exemplo do
Meloidogyne incognita
. Hospedeira também de ácaros do gênero
Brevipalpus
. Aparece em
outras obras com o nome de
E. alba.
Apresenta caule ereto ou pouco decumbente, cilíndrico, levemente achatado na região nodal, carnoso,
de coloração avermelhada e recoberto por indumento de pelos brancos. Folhas simples, desprovidas de
pecíolos, opostas cruzadas, limbo ovado-lanceolado com margens levemente onduladas ou serradas.
Inflorescência axilar e terminal constituída por 2 a 3 capítulos longo-pedunculados, avermelhados e com
pilosidade branca. Cada capítulo está rodeado por um invólucro de até 12 brácteas, que se assemelham
a um cálice e reúnem um aglomerado de flores tubulosas de coloração branca e de sexo diferenciado,
assentadas sobre o receptáculo plano. As flores do centro do capítulo são hermafroditas e as damargem são
femininas. Fruto do tipo aquênio. Propaga-se por meio de sementes e por formação de raízes adventícias
junto dos nós caulinares.