Página 124-125 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

122
123
Família Asteraceae
Conyza bonariensis
(L.) Cronquist
N.V.: acatoia, buva, capiçoba, capetiçoba, catiçoba, enxota, erva-lacenta, margaridinha-do-campo, rabo-
de-foguete, rabo-de-raposa, salpeixinho, voadeira.
Espécie herbácea anual que se desenvolve em todo o País. Ocupa áreas cultivadas com espécies
hortícolas e frutíferas, pastagens, terras abandonadas, margens de rodovias e terrenos baldios. Em
função da propagação facilitada pelo vento e germinação quase uniforme das sementes, é comum
encontrar populações densas dessa espécie. Hospedeira do
Lettuce mosaic virus
– LMV –, transmitido
para outras culturas por meio dos afídeos. Abriga afídeos da espécie
Uroleucon erigeronenzis
, que atacam
a mandioquinha-salsa, também chamada de batata-baroa. Abriga ainda ácaros do gênero
Brevipalpus
.
Apresenta caule cilíndrico, muito enfolhado, verde, pouco ramificado, podendo surgir alguns ramos
apenas nas proximidades do ápice do caule principal. Folhas simples, desprovidas de pecíolos, alternadas
helicoidais, limbo longo-lanceolado compredomínio de margens inteiras oumuito raramente aparecendo
poucos acidentes serreados. Inflorescência terminal do tipo cacho de capítulos. Capítulos globosos,
pedunculados, margeados por brácteas de coloração verde, as quais protegem as flores femininas
localizadas na periferia, e as hermafroditas ocupam o centro. Na maturação rompem-se as brácteas para
liberação dos frutos. Fruto do tipo aquênio, coroado por um tufo de pelos sedosos. Essa espécie pode ser
facilmente reconhecida em campo pelas folhas longo-lanceoladas e commargem inteira, acrescentando-se
ainda a posição da inflorescência, que é sempre inclusa aos ramos, e também pelos capítulos globosos.