Página 104-105 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

102
103
Família Asteraceae
Baccharis dracunculifolia
DC.
N.V.: alecrim, alecrim-de-vassoura, alecrim-do-campo, cilca, vassoura, vassoureira, vassourinha.
Espécie subarbustiva perene que se desenvolve nas Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do País, ocupando
principalmente áreas de pastagens, áreas olerícolas e com fruticultura implantada e áreas abandonadas,
onde se torna indesejável pelo fato de rebrotar com facilidade após a roçada. Partes da planta são utilizadas
na medicina popular e as flores são muito visitadas por abelhas.
Apresenta caule muito ramificado, canaliculado, ramos de coloração castanha e bem enfolhados. Folhas
simples, alternadas helicoidais, desprovidas de pecíolo. Limbo lanceolado, engrossado, com 1 nervura
central e demargem inteira. Inflorescências nas axilas das folhas, constituídas por capítulos pedunculados,
margeados por brácteas de coloração verde-clara, que se tornam castanhas na fase dematuração. Capítulos
de sexo separado. Os femininos, com flores cujo cálice é transformado em pelos e com corola branca de
5 pétalas em forma de tubo fino. Fruto do tipo aquênio. Pode ser diferenciada de
B. retusa
em função do
porte e pelas folhas com formato lanceolado, e commargens inteiras. Propagação por meio de sementes.