Página 92-93 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

90
91
Família Asteraceae
Acanthospermum hispidum
DC.
N.V.: amor-de-negro, benzinho, carrapicho, carrapicho-de-carneiro, carrapicho-cabeça-de-boi, carrapicho-chifre-de-
veado, camboeiro, carrapicho-rasteiro, espinho-de-agulha, espinho-de-cigano, federação, poejo-da-praia, retirante.
Espécie herbácea anual que se desenvolve em todo o País, onde se instala em áreas cultivadas com
cebola, entre outras olerícolas. Instala-se ainda com frequência empomares de goiaba, maracujá e laranja.
Considerada problemática nestes locais em função dos carrapichos, que causam ferimentos e grudamnas
roupas. Hospedeira da mosca-branca
Bemisia tabaci
raça B, responsável pela transmissão do
Begomovirus
,
que ataca as culturas de tomate, pimentão, repolho, abóbora e melão. Forma compostos alelopáticos que
inibem o desenvolvimento da alface.
Apresenta caule ereto ou prostrado, ramificação dicotômica, coloração verde-clara e com pelos
esbranquiçados. Folhas desprovidas de pecíolos, com disposição oposta, limbo simples ovalado, mas
com a base estreitada e margens levemente lobadas a serreadas. Inflorescência do tipo capítulo axilar,
rodeado por brácteas semelhantes a sépalas e que reúne de 6 a 8 flores femininas inseridas na margem
do capítulo, as quais se transformam em frutos do tipo aquênio, providos de 2 pontas divergentes na
extremidade superior. As flores masculinas localizam-se no centro do mesmo capítulo e são envolvidas
por brácteas amarelas, iguais entre si, semelhantes a pétalas. Propagação por meio de sementes.