Página 82-83 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

80
81
Família Apiaceae
Daucus pusillus
Michx.
N.V.: cenoura-brava, cenoura-do-mato, cenoura-do-rio-grande, cenoura-selvagem.
Espécie herbácea anual que se desenvolve nas Regiões Sudeste e Sul do Brasil, vegetando em ambientes
antropizados, preferencialmente úmidos e sombreados. Instala-se com frequência em áreas olerícolas.
Apresenta caule ereto, ramificado na base, ramos angulosos, estriados e ceríceos, às vezes pouco
pubescentes nas proximidades das inflorescências. Folhas com o pecíolo longo, que envolve o caule
parcialmente, e limbo pinatissecto, ou seja, recortado em segmentos. Segmentos em formato lanceolado,
comreduzida pilosidade especialmente junto às nervuras e comasmargens ainda recortadas. Inflorescência
terminal do tipo umbela composta, assentada sobre um invólucro de brácteas também pinatissectas,
cujos segmentos são lineares. Umbelas constituídas por aproximadamente outras 10 umbelas também
assentadas sobre um invólucro de brácteas lineares. Flores pedunculadas, cálice reduzido com 5 sépalas
soldadas parcialmente ao receptáculo, corola branca com 5 pétalas unidas, androceu com 5 estames e
gineceu bicarpelar com ovário ínfero. Pode ser identificada em campo por meio da inflorescência, onde
a umbela composta assenta-se sobre brácteas pinatissectas e as umbelas secundárias assentam-se sobre
brácteas lineares. Propagação por meio de sementes.