Página 368-369 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

366
367
Família Cyperaceae
Pycreus polystachyos
(Rottb.) P. Beauv.
N.V.: junça, junquinho, tiririca, três-quinas.
Espécie herbácea perene que se desenvolve em todo o País. Mais rara na Região Centro-Oeste do
Brasil. Vegeta em ambientes úmidos, a exemplo das várzeas inundadas, áreas irrigadas ocupadas com
fruticultura, margens de canais e pastagens implantadas em locais brejosos. Aparece com frequência em
áreas de restinga. Aparece em outras obras com o nome de
Cyperus polystachyos
.
Apresenta caule do tipo rizoma curto e grosso, e caule estolonífero, ambos com capacidade de formar
partes aéreas, ampliando as colônias de plantas. Folhas da base da planta numerosas e de tamanhos
diferenciados, algumas quase alcançando a altura da inflorescência, coloração bem típica, verde-
acinzentada com a base avermelhada, margens revolutas e ligeiramente ásperas emdireção ao ápice. Eixo
da inflorescência ou escapo podendo atingir até 0,6 metro de altura, glabro, trígono e disfarçadamente
canaliculado, copiando a coloração das folhas e encimado por 2 a 3 brácteas lineares, sempre mais longas
que a inflorescência. Inflorescência terminal globosa do tipo espiga, constituída por numerosas espiguetas
dispostas frouxamente, achatadas e de coloração amarelada, passando a ferrugínea na maturação. Fruto
do tipo núcula. Pode ser identificada em campo pela morfologia da inflorescência, a qual é rodeada por
normalmente 3 brácteas lineares, maiores que as espigas, e ainda pelas espiguetas achatadas e laxas.
Propagação por meio de sementes e por fragmentação do rizoma e do estolão.