Página 316-317 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

314
315
Família Convolvulaceae
Jacquemontia evolvuloides
(Moric.) Meisn.
N.V.: amarra-pé, estrelinha, estrelinha-azul, trepadeira-do-campo.
Espécie herbácea anual ou com ciclo mais prolongado que se desenvolve nas Regiões Centro-Oeste e
Nordeste. Instala-se em áreas de lavouras, hortas e pomares, principalmente no Estado da Bahia. Forma
grandes tapetes que recobrem o solo, inibindo o crescimento de outras plantas.
Apresenta caule decumbente amplamente ramificado radialmente ou caule apoiante, simulando caule
volúvel, ramos cilíndricos, esverdeados, recobertos por longos pelos esbranquiçados. Folhas simples,
alternadas e com pecíolo também piloso. Limbo ovalado de base cordata e ápice agudo, face superior e
inferior pubescentes acrescidas de pilosidade entrelaçada, margens inteiras a discretamente onduladas.
Inflorescência terminal e axilar do tipo cacho, com eixo muito maior que o pecíolo, constituída
frequentemente por 3 ou mais flores. Flores pedunculadas, cálice com 5 sépalas unidas até ao meio,
pubescentes externamente, corola azul-lilacina com 5 pétalas completamente soldadas, formando um
tubo branco na parte interna, encimado por um anel arroxeado, androceu com 5 estames desiguais e
gineceu bicarpelar com estigma bilobado. Fruto seco do tipo cápsula globosa, envolvida pelo cálice. Pode
ser reconhecida em campo pelas inflorescências com longos eixos que nas axilas das folhas geralmente
aparentam sair da base do limbo, atravessando os lobos e expondo as flores para fora da folhagem.
Propagação por meio de sementes.