Página 312-313 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

310
311
Família Convolvulaceae
Ipomoea triloba
L.
N.V.: campainha, corda-de-viola, corriola, jetirana.
Espécie herbácea anual que se desenvolve em todo o País, vegetando em ambientes secos, úmidos ou até
alagados, a exemplo de lavouras que exigem lâmina d’água. Quando instalada em áreas cultivadas, cresce
enrolando-se às plantas, podendo ocorrer competição por luz, além de dificultar as práticas agrícolas, a
exemplo da colheita. Ocorre com muita frequência em cultivos de batata, pomares de laranja e goiaba e
em áreas destinadas ao plantio de bananas e uvas. Abriga os tripes das espécies
Selenothrips rubrocinctus
e
Frankliniella schultzei
, que atacam a manga; este último ataca também a cultura do tomate.
Apresenta caule trepador volúvel ou então cresce apoiada ao solo, emitindo raízes adventícias. Possui
coloração verde ou avermelhada, sendo recoberto por indumento de pelos brancos. Folhas alternadas,
longo-pecioladas, limbo muito desenvolvido e com formato variando na mesma planta, havendo
predomínio de cordiforme típico, podendo ocorrer ainda o cordiforme com lobos basais discretos e o
recortado em 3 lobos, mas cujos recortes nunca atingem a nervura central, sendo o lobo apical muito
longo. Inflorescência axilar do tipo corimbo, constituída por um longo eixo encimado por até 10 flores e
cujos pedúnculos possuem tamanhos diferentes, mas alcançam todos quase amesma altura. Flores sempre
menores que as folhas, vistosas e de coloração rósea, pedunculadas, cálice persistente no fruto, constituído
por 5 sépalas verdes de base larga e ápice acuminado, corola com tubo reto alargando-se gradualmente
em direção ao ápice, evidenciando internamente coloração mais escura no tubo, commais destaque para
as linhas de soldadura das 5 pétalas. Androceu com 5 estames e gineceu com estigma bigloboso, inclusos
no tubo. Fruto do tipo cápsula. Assemelha-se muito com
I. ramosissima,
pois ambas copiam a mesma cor
de flor e as folhas também se igualam, no entanto, podem ser diferenciadas utilizando-se as sépalas como
características diferenciais, a saber:
I. triloba
possui sépalas agudas e
I. ramosissima
possui sépalas obtusas.
Propaga-se por meio de sementes e por fragmentos do caule.