Página 282-283 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

280
281
Família Convolvulaceae
Dichondra macrocalyx
Meisn.
N.V.: corda-de-viola-rasteira, corriola, dinheiro-em-penca, grama-dichondra.
Espécie herbácea perene que se desenvolve nas Regiões Sudeste e Sul do País, vegetando em áreas
ocupadas por espécies hortícolas. Mostra-se indiferente às condições edáficas, no entanto, prefere locais
algo sombreados. Utilizada no paisagismo como forração de canteiros, em substituição aos gramados.
Citada em outras obras com o nome de
D. microcalyx.
Apresenta caule do tipo estolão amplamente ramificado. Folhas simples compecíolo variável no tamanho
e inseridas de forma alternada, oposta ou em fascículos ao longo dos nós estoloníferos. Limbo em formato
reniforme, glabro ou pubescente em ambas as faces e com as margens inteiras a levemente sinuosas.
Inflorescência axilar pouco perceptível, constituída por fascículos de 1 a 3 flores. Flores pedunculadas,
cálice com 5 sépalas livres e ciliadas nas margens, corola branca a lilacina com 5 pétalas soldadas na base,
androceu com 5 estames alternipétalos e gineceu bicarpelar. Fruto seco do tipo esquizocarpáceo. Pode
ser identificada em campo pelo porte reptante, acrescentando-se a morfologia da folha com pecíolos de
diferentes tamanhos, filotaxia variada e limbo reniforme. Propagação pela fragmentação do estolão e
raramente por meio de sementes.