Página 274-275 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

272
273
Família Commelinaceae
Murdannia nudiflora
(L.) Brenan
N.V.: trapoerabinha.
Espécie herbácea, anual, subespontânea e que se desenvolve nas Regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil,
vegetando em ambientes úmidos, podendo ou não ser sombreados, a exemplo das áreas ocupadas com
lavouras anuais e perenes e áreas olerícolas.
Apresenta caule cilíndrico, glabro e carnoso, ramos laterais decumbentes a prostrados, com formação de
raízes, o qual permite o alastramento das plantas. Entrenós longos e nós frequentemente avermelhados.
Folhas simples, sésseis, lanceoladas e de consistência sucosa, bainha tubulosa fechada, filotaxia alternada.
Inflorescência do tipo corimbo, localizado na axila da última folha, estando constituído por flores congestas.
Flores assentadas sobre longo eixo encimado por uma bráctea, pedúnculos com tamanhos diferenciados,
cálice com 3 sépalas livres, corola com 3 pétalas iguais de coloração rósea a violácea, androceu com 6
estames, apenas 2 deles são férteis e gineceu tricarpelar. Fruto do tipo cápsula. Diferencia-se das demais
espécies que compõem a família pelas folhas, que se apresentam longo-lanceoladas, e por meio das flores,
desprovidas de brácteas ao longo do pedúnculo. Propagação por meio de sementes e por fragmentação
do caule.