Página 260-261 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

258
259
Família Caryophyllaceae
Spergula arvensis
L.
N.V.: esparguta, espérgula, espérguta, gorga, gorja, pega-pinto.
Espécie herbácea anual que se desenvolve nas Regiões Sudeste e Sul do Brasil, onde foi introduzida para
atender à atividade de produção de alimentos para animais de grande e pequeno portes. Escapou dos
cultivos, passando a ocupar áreas destinadas a lavouras e áreas olerícolas. Aparece com frequência na
cultura da beterraba. Indicadora de acidez dos solos. Hospedeira do tripes
Frankliniella schultzei
, vetor
do vírus do vira-cabeça-do-tomateiro.
Apresenta caule cilíndrico e oco, com superfície esparsamente pilosa, provido de entrenós longos,
ramificação radial na base e dicotômica na porção superior da planta. Folhas simples, numerosas, dispostas
em verticílio e desprovidas de pecíolos. Limbo carnoso em formato quase roliço, sendo a face superior
arredondada e a inferior achatada. Inflorescência axilar e terminal em longos eixos do tipo dicásio, típico
ou pouco modificado. Flores pedunculadas, cálice com 5 sépalas soldadas na base e persistente no fruto,
corola com 5 pétalas livres, de coloração branca, androceu com filetes filiformes e gineceu com estiletes
livres. Fruto seco do tipo capsular. A planta pode ser identificada em campo pela filotaxia verticilada e
pelo número e superfície arredondada das folhas. Propagação por meio de sementes.