Página 256-257 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

254
255
Família Caryophyllaceae
Drymaria cordata
(L.) Willd. ex Roem. & Schult.
N.V.: cordão-de-sapo, jaboticaá, mastruço-do-brejo.
Espécie herbácea anual que se desenvolve em todo o País, vegetando em locais algo sombreados e com
umidade, a exemplo de hortas, jardins e viveiros de propagação de mudas. Hospeda nematoides-das-
galhas e fungos causadores de doenças, que interferem na condução da água, em função da invasão do
patógeno no xilema.
Apresenta caule prostrado com ramos ascendentes, verde, cilíndrico, glabro, carnoso e com capacidade
de emitir raízes adventícias ao longo dos nós, ampliando desta forma a área de cobertura. Folhas simples,
opostas cruzadas, curto-pecioladas e com um tufo de pelos ao longo dos nós, um pelo se destacando por
ser mais longo e rígido. Limbo carnoso cordiforme ou reniforme, glabro e revelando pouca anisofilia
entre o par, ou seja, uma folha difere do seu par pela forma. Inflorescência terminal e axilar do tipo
dicásio, provido de 2 brácteas folhosas e constituído por numerosas flores. Flores pedunculadas, cálice
com 5 sépalas livres e persistentes no fruto, corola com 5 pétalas brancas também livres e com ápice
bilobado, androceu com 5 estames e gineceu trilocular com estigma trífido. Fruto do tipo cápsula. Esta
espécie assemelha-se com
Cerastium glomeratum,
o qual possui revestimento piloso no caule e as folhas
opostas localizadas na base da planta apresentam-se pecioladas. Propagação por meio de sementes e
por fragmentação do caule.