Página 248-249 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

246
247
Família Brassicaceae
Sinapis arvensis
L.
N.V.: mostarda, mostarda-dos-campos.
Espécie herbácea a subarbustiva, anual e que se desenvolve nas Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul
do Brasil, onde foi introduzida acidentalmente. Estabeleceu-se em áreas ocupadas por culturas anuais,
áreas olerícolas e pomares, entre outros ambientes antropizados, nos quais pode formar populações
densas e quase dominantes. Hospedeira do tripes
Frankliniella schultzei
, vetor do vírus do vira-cabeça-
do-tomateiro. Planta apícola.
Apresenta caule cilíndrico que pode alcançar até 1 metro de altura, resistente nas partes inferiores, pouco
carnoso e ceríceo no ápice, sulcado longitudinalmente, verde-claro e ramificado desde a base. Folhas com
formato e disposição diferenciados, em função da fase de desenvolvimento da planta. No início do ciclo,
as folhas são rosetadas, pecioladas e com o limbo oblongo ou obovalado. A partir da formação do caule,
inserem-se alternadamente e são providas de um longo pecíolo com o limbo recortado irregularmente,
sendo os recortes pouco ou muito profundos. Nas proximidades do eixo da inflorescência, apresentam-
se pecioladas a sésseis. Inflorescência terminal do tipo cacho, constituída por frutos em várias fases de
desenvolvimento na porção basal e flores emvários estágios na porção apical. Flores pedunculadas, cálice
com 4 sépalas livres, corola amarelada constituída por 4 pétalas também livres e dispostas em forma de
cruz, androceu com 6 estames tetradínamos e gineceu bicarpelar. Fruto do tipo síliqua cilíndrica, provida
de rostro, contendo numerosas sementes. Pode ser identificada em campo pelas folhas pecioladas a sésseis,
nunca amplexicaules, localizadas nas proximidades do eixo da inflorescência, acrescentando-se ainda
a síliqua com uma ou duas sementes no rostro, definido como um prolongamento em bico presente no
fruto. Propagação por meio de sementes.