Página 206-207 - Manual de Identificação de Plantas Infestantes - Hotifrúti

Versão HTML básica

204
205
Família Basellaceae
Anredera cordifolia
(Ten.) Steenis
N.V.: basela, bertalha, cipó-babão, folha-santa, parra-de-madeira, trepadeira-mimosa.
Espécie de trepadeira perene que se desenvolve nas Regiões Sudeste e Sul, vegetando preferencialmente
em áreas sombreadas. Ocorre com frequência ao longo de cercas ou sobre plantas cultivadas, a exemplo
do café, citros, entre outras frutíferas arbustivas. Tubérculos e folhas são utilizados na alimentação
humana e na medicina popular. Recomendada para uso no paisagismo em função do porte, textura das
folhas e flores atrativas.
Apresenta caule subterrâneo do tipo tubérculo, capaz de originar numerosos ramos aéreos, carnosos e
volúveis que, ao recobrirem as plantas, podem causar competição por luz. Ao longo dos nós caulinares,
formam-se pequenos tubérculos aéreos dotados de várias gemas que se desprendem com facilidade
da planta-mãe, favorecendo a propagação vegetativa. Folhas simples com o pecíolo carnoso, acrescido
dos tubérculos nas axilas, dispostas de forma alternada. Limbo em formato ovalado ou reniforme de
base cordata, ápice arredondado, glabro em ambas as faces e com as margens inteiras. A espécie não
floresce com facilidade, quando surgem os cachos com flores, estes localizam-se nas axilas das folhas e
são constituídos por flores pedunculadas, desprovidas de cálice, corola com 5 pétalas brancas, androceu
com 5 estames e gineceu tricarpelar. Fruto carnoso do tipo drupoide. Pode ser identificada em campo
pelos tubérculos aéreos que se formam nas axilas das folhas. Propagação por meio dos tubérculos aéreos
e também por sementes.